Referência internacional na saúde do recém-nascido

Quando o bebê nasce, os pais não veem a hora de levá-lo logo para casa. Se por algum motivo o recém-nascido precisa ficar mais tempo internado, é natural que todos sintam um pouco de medo e frustração. No Hospital e Maternidade Santa Joana, estamos preparados para auxiliá-lo nesse momento, fornecendo todas as informações e oferecendo um tratamento seguro para casos que requeiram cirurgias. Com o nosso apoio, será mais fácil passar por essa fase, com segurança e tranquilidade.

Somos referência internacional na saúde do recém-nascido e contamos com um Centro de Cirurgia Neonatal de excelência. Nele, nossas equipes multiprofissionais especializadas realizam cirurgias pediátricas para tratamento de doenças e disfunções que podem prejudicar o crescimento e a qualidade de vida dos bebês.

A realização de cirurgias em recém-nascidos era, até alguns anos atrás, um grande desafio para a medicina. Com o avanço da tecnologia e o maior conhecimento científico da fisiologia infantil, no entanto, tem se tornado cada vez mais comum e seguro a operação em bebês com apenas alguns dias, ou até mesmo horas de vida.

Mesmo durante a gravidez, já cuidamos da saúde do bebê

A maioria das malformações e outros problemas congênitos que podem necessitar de tratamentos cirúrgicos costuma ser detectada por exames de ultrassonografia durante a gestação. Por isso, nosso Centro de Diagnóstico e Medicina Fetal está preparado para realizar esse e outros exames.

Nossa unidade de medicina fetal está sob o comando do dr. Antonio Fernandes Moron, professor titular do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e referência no assunto. Diante da suspeita de algum problema que possa exigir intervenção cirúrgica, dr. Moron e sua equipe avaliarão com a mãe as melhores formas de tratamento, assim como o planejamento mais adequado para o parto.

Equipe multiprofissional sempre a seu lado

Nosso Centro de Cirurgia Neonatal conta com cirurgiões pediatras e cirurgiões especializados em cirurgias cardiovasculares, neurológicas e no aparelho digestivo. Eles atuam em conjunto com profissionais de várias outras áreas, como:

  • Anestesia.
  • Infectologia.
  • Pneumologia.
  • Otorrinolaringologia.
  • Genética.
  • Cardiologia.
  • Nefrologia.
  • Urologia.
  • Neurologia.
  • Ortopedia.
  • Oncologia.
  • Enfermagem.
  • Fisioterapia.
  • Nutrição.
  • Fonoaudiologia.

Todos esses profissionais têm a experiência e a prática de atuação em nossa maternidade, que hoje é uma das maiores referências no atendimento de recém-nascidos, gestantes e mulheres da América Latina. Além do alto conhecimento técnico, esses profissionais estão à disposição para conversar e tirar dúvidas dos pais sobre o tratamento e a saúde do bebê.

Para manter nossa equipe sempre atualizada, desenvolvemos uma série de iniciativas, como a parceria inédita estabelecida com a Universidade Stanford, dos Estados Unidos, que prevê vários tipos de trocas de experiências no atendimento de recém-nascidos. Além do intercâmbio de profissionais entre nossas instituições, essa colaboração mútua visa a realização periódica de videoconferências para compartilhar dados e experiências, além do contato permanente, em tempo real, para discussão de casos.

Outro diferencial de nossa equipe multiprofissional é a oportunidade de praticar e se aprimorar em nosso Centro de Simulação Realística. Com estrutura flexível, que pode representar uma sala de cirurgias, por exemplo, esse serviço oferece simuladores de alta tecnologia. Manequins – inclusive um “robô-bebê” com grande número de reações realísticas – simulam os comportamentos reais de um recém-nascido e possibilitam testes em situações clínicas complexas.

O Centro de Cirurgia Neonatal é coordenado pelo Prof. Dr. Pedro Muñoz Fernandez, cirurgião pediátrico, mestre e doutor em Técnica Operatória e Cirurgia Experimental pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e chefe da Disciplina de Clínica Cirúrgica Pediátrica da Faculdade de Medicina do ABC.

Apoio quando você precisar

Nem sempre é possível enfrentar os momentos que envolvem cirurgias e internações de bebês só com o apoio da família e amigos. Por isso, um serviço de psicologia foi criado para atender pais e outros familiares e apoiá-los com a orientação necessária. Basta entrar em contato com nossa enfermeira responsável pela UTI Neonatal.

Além de se preocupar com a humanização do atendimento, temos investido muito também em infraestrutura hospitalar. Nosso Centro Cirúrgico Neonatal conta com diversos equipamentos de ponta, utilizados antes e após a cirurgias, como sondas gástricas modernas, monitores de frequência cardíaca e respiratória e aparelho CPAP (sigla para Continuous Positive Airway Pressure), que ajudam na respiração do bebê

Dicas para os pais de bebês que vão passar por cirurgia

Converse e tire todas suas dúvidas com a equipe médica responsável, principalmente em relação ao pós-operatório e possíveis complicações. Todos estão sempre à disposição para ajudá-los.

Na medida do possível, procure relaxar e se acalmar. Conte com a estrutura do hospital para isso: restaurante, café, salas de apoio e possibilidade de visita a qualquer momento ajudam a tornar a espera mais fácil.

Busque concentrar sua energia para confortar seu bebê. Dificilmente ele lembrará que passou por esse tratamento, mas a sensação de ser protegido e cuidado ficará na memória dele.

Lembre-se: cirurgias pediátricas, no geral, são bem-sucedidas e apresentam bons resultados para a qualidade de vida do bebê.

Uma UTI Neonatal diferente, pensada para a mãe e o bebê

Todas os procedimentos realizados no Centro de Cirurgia Neonatal do Santa Joana contam também com o suporte e a segurança da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, uma das primeiras do país a oferecer atendimento intensivo especializado em recém-nascidos

Na UTI, nossos enfermeiros estão preparados para atender seu bebê e vão ajudá-la a ganhar prática nos primeiros cuidados. Assim que possível, você poderá tocar seu bebê pela incubadora, reforçando os laços com ele. Aproveite o conhecimento dos profissionais para tirar suas dúvidas e pedir auxílio sempre que necessário.

Na UTI, nossos enfermeiros estão preparados para atender seu bebê e vão ajudá-la a ganhar prática nos primeiros cuidados. Assim que possível, você poderá tocar seu bebê pela incubadora, reforçando os laços com ele. Aproveite o conhecimento dos profissionais para tirar suas dúvidas e pedir auxílio sempre que necessário.

Acompanhamos sempre os índices e padrões mundiais para estabelecermos metas que envolvam cuidados especiais e que busquem obter os melhores resultados no tratamento dos recém-nascidos. Em cirurgias para tratar cardiopatias congênitas (problemas que ocorrem no desenvolvimento do coraçãozinho do bebê enquanto ele ainda está no útero da mãe, como comunicação intraventricular, comunicação interatrial e persistência do canal arterial), somos um dos hospitais mais experientes do Brasil e já realizamos mais de 200 procedimentos, sendo que cerca de 90% dos bebês tiveram alta hospitalar. Ou seja, nossos resultados são equivalentes aos dos melhores hospitais do mundo.

Quais os principais problemas tratados pelas cirurgias pediátricas?

Hérnias

Hérnia Inguinal – Escape de um tecido mole do intestino através de um buraquinho que se formou na parede abdominal na região da virilha do bebê.

Hérnia Diafragmática – Problema congênito (presente antes do nascimento) que causa uma pequena abertura no diafragma – parte do corpo que separa as cavidades torácica e abdominal. Essa abertura permite que alguns dos órgãos normalmente encontrados no abdômen se movam para dentro do tórax do bebê.

Malformações do Sistema Digestivo

Atresia de Esôfago (ou Atresia Esofágica) – Problema em que o bebê nasce com o esôfago, órgão que liga a boca ao estômago, estreito ou sem saída.

Atresia de Intestino (Obstrução Intestinal) – Tipo de malformação do intestino que impede a passagem normal de alimentos e líquidos pelo sistema digestivo do bebê.

 Atresia biliar (ou atresia de vias biliares) – Processo inflamatório que acomete os ductos biliares, responsáveis pela digestão alimentar.

Malformação Anorretal – Malformação no bebê, cuja característica principal é o estreitamento da abertura do ânus.

Megacólon Congênito ou (Doença de Hirschsprung) – Problema congênito em que o intestino grosso do bebê é malformado e impede a passagem normal das fezes.

Malformações Pulmonares

Malformação adenomatoide cística (MAC) – PAlteração congênita caracterizada por múltiplos cistos de diversos tamanhos ocupando o parênquima pulmonar do bebê, parte do pulmão responsável pela troca de gases do aparelho respiratório.

Enfisema Lobar Congênito (ELC) – Tipo de malformação no pulmão do bebê que pode levar à limitação do fluxo de ar.

Sequestro Pulmonar – Malformação congênita em que parte do pulmão do bebê não funciona normalmente.

Defeitos da Parede Abdominal

Onfalocele – Malformação congênita na parede abdominal em que os órgãos ficam para fora do abdômen do bebê em uma espécie de bolsa transparente, decorrente de um problema no desenvolvimento dos músculos abdominais

Gastrosquise – Abertura nos músculos e na pele da parede abdominal do bebê que permite que os intestinos e outros órgãos abdominais também saiam do abdômen.

Extrofia – Problema congênito que consiste na malformação da bexiga e uretra do bebê, na qual sua bexiga fica exposta para fora do abdômen.

Tumores

Teratomas – Tumores constituídos de tecidos, como cabelo, músculo e osso. Geralmente, manifestam-se nos ovários das meninas e nos testículos dos meninos.

Após o nascimento, alguns sinais clínicos que podem indicar a presença de malformações passíveis de cirurgias nos recém-nascidos são:

  • Vômitos.
  • Distensão abdominal.
  • Dificuldade respiratória.
  • Cianose (coloração azul-arroxeada da pele, embaixo das unhas ou nas mucosas).
  • Salivação excessiva pela boca e narinas.
  • Palidez acentuada.
  • Retenção urinária (bexiga palpável).

Por isso, é importante estar sempre atento, fazer um pré-natal adequado e ter todo o acompanhamento antes, durante e após o parto. Nossa equipe está à disposição para esclarecer suas dúvidas e indicar o melhor tratamento, com segurança e precisão.

Quando meu bebê terá alta após a cirurgia?

Os recém-nascidos geralmente reagem muito bem às cirurgias. Procedimentos mais simples, como operações para tratar hérnias inguinais e cistos, costumam resultar em uma rápida recuperação com a possibilidade de alta médica em um ou dois dias.

Já os tratamentos de malformações do trato gastrointestinal e pulmonares ou para correções de cardiopatias congênitas podem exigir alguns dias ou semanas de internação e cuidados pós-operatório na UTI Neonatal, mas as taxas de sucesso geralmente são positivas.

Preparando-se para a alta

Pensando nos bebês que se preparam para sair após uma internação, criamos um local especial para tornar esse momento mais fácil. Trata-se de um espaço com cadeiras confortáveis, berços maiores e música ambiente onde a mamãe recebe apoio para ganhar confiança para assumir o dia a dia de seu bebê quando chegar em casa.

×
×

Carrinho